BUSCA PELA CATEGORIA "Copa do Mundo 2018"

06 Julho 2018 - 12:44

Brasil e Bélgica buscam vaga na semifinal; França encara o Uruguai

Foto: Divulgação / Fifa

Começam hoje (6) as quartas de final da Copa do Mundo. O Brasil enfrenta a Bélgica às 15h, mas antes, às 11h, a França encara o Uruguai. Os vencedores dessas duas partidas se encontrarão nas semifinais.O Brasil encontra a Bélgica, mais uma vez, em fase de "mata-mata" de Copa do Mundo. Em 2002, os belgas estiveram no caminho do pentacampeonato. Perderam para o Brasil nas oitavas de final, mas assustaram. Tiveram um gol legítimo anulado pelo árbitro quando a partida ainda estava em 0 a 0. O discurso dos dois times antes do confronto é de respeito absoluto ao adversário. O centroavante Lukaku defendeu Neymar. O belga afirmou que o camisa 10 brasileiro não reage exageradamente quando sofre uma falta e acredita que ele ainda será o melhor jogador do mundo

06 Julho 2018 - 09:14

Portal FM e Boca's Grill é mais Brasil

Foto: Divulgação

As emoções do grande jogo da seleção brasileira você acompanha no maior e melhor Point da cidade de Livramento, Boca's Grill Churrascaria e Pizzaria. A melhor estrutura pra você vibrar pela nossa seleção, são 02 TVs e aquela deliciosa cerveja gelada. Nesta sexta-feira (06) estaremos abertos a partir das 10:30hs da manhã para receber você torcedor.  Venha para o Boca's Grill Churrascaria e Pizzaria, onde você encontra muita gente bonita, animação e o melhor atendimento da cidade. Logo após o jogo terá show com Edy Ribeiro. Na oportunidade estaremos sorteando ingressos para o Tayrone Exclusive, que será mais um grande show na cidade com Tayrone Cigano, Unha Pintada e Ciel Rodrigues. Venha e traga toda sua família para o espaço mais badalado da cidade. Portal FM e Boca's Grill somos mais você, somos mais Brasil!!! Direção dos amigos Patrícia e Filhinho

03 Julho 2018 - 08:47

Em virada espetacular, Bélgica derrota Japão e vai pegar Brasil nas quartas

Foto : Divulgação/Fifa/Getty Images

Em uma virada espetacular, a Bélgica derrotou o Japão por 3 a 2, na tarde de segunda - feira  (2), em Rostov, e se classificou para enfrentar o Brasil nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia, na próxima sexta-feira (6), às 3h da tarde, na Arena Kazan. Após um primeiro tempo em que os asiáticos só deram calor até os 10 minutos e depois foram dominados pelos europeus, o time do Sol Nascente surpreendeu e saiu na frente logo aos 2 minutos da etapa final, em um contra-ataque rápido puxado por Inui. O armador abriu com Kagawa que, da meia cancha, tocou em profundidade para Haraguchi, que bateu colocado no canto esquerdo de Courtois, que não conseguiu alcançar a bola. Aos 6 foi a vez de Inui acertar um chutaço do meio da rua de pé direito, para desespero do arqueiro do Chelsea, que novamente não conseguiu chegar a tempo de impedir o tento japonês. Depois do balde de água fria e de desanimar em campo, aos 23 Vertonghen diminuiu de cabeça, da lateral esquerda do ataque belga, após bate-rebate em que Inui deu um chutão para cima e “preparou” o tiro oponente. Cinco minutos depois, após blitz vermelha, Hazard driblou o marcador, puxou para a canhota e meteu na área, na medida para a testada de Fellaini, que tinha acabado de entrar e empatou a peleja. A virada veio no finzinho do jogo, aos 48, com Chadli, após contra-ataque veloz puxado por De Bruyne, Meunier tocou para o meio da área, Lukaku deixou e o camisa 22 empurrou para o fundo das redes. Com o resultado, apenas Bélgica e Uruguai se mantêm 100% na competição.

03 Julho 2018 - 08:44

Em jogo duro, Brasil vence México e passa para as quartas de final

Foto : Divulgação/Fifa/Getty Images

Em um jogo pegado, marcado por muitas faltas, o Brasil venceu o México por 2 a 0, na tarde de segunda-feira (2), em Samara, e está classificado para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Ao todo, houve dois amarelos para os brazucas e quatro para os centro-americanos. Com o primeiro tempo dividido em duas fases, a Seleção começou a partida pressionada pelos adversários, que, com muito ímpeto, além de fechar os espaços, levaram perigo, sobretudo, com as jogadas pelo lado direito da defesa verde-amarela, com ações pela esquerda do atacante Vela sobre o lateral Fagner. A partir dos 24 minutos, o domínio mudou de lado, e a equipe canarinha passou a explorar o campo oponente, principalmente com Neymar, Phillipe Coutinho e Gabriel Jesus. A melhor chance foi com o camisa 11, que após triangulação dentro da área, mandou a bola por cima da meta do goleiro Ochoa. No segundo tempo, o time comandado por Tite voltou mais incisivo e logo aos 2 minutos teve uma chance com Coutinho, que recebeu o passe de Neymar, invadiu a área, se livrou da marcação e encheu o pé, mas o arqueiro fez uma bela defesa. Noventa segundos depois veio o gol. Após arrancada de Willian, Neymar tocou para Jesus que, de calcanhar, devolveu para o camisa 19. Ele entrou na área, cruzou rasteiro e a estrela da companhia, de carrinho, mandou para o fundo das redes. Ao 13, na oportunidade de ampliar a vantagem, Fagner encontrou Paulinho livre. O meia do Barcelona bateu forte, mas Ochoa fez mais uma grande intervenção. Na sequência, para matar o contra-ataque, Casemiro fez falta no ala Gallardo, recebeu o cartão amarelo e está fora das quartas. Melhor jogador da etapa final – embora a Fifa tenha escolhido o 10 –, Willian continuou a criar muitas opções ofensivas, a exemplo de mais uma arrancada pelo lado esquerdo, aos 23, em que ele assistiu Neymar, mas o astro do PSG bateu colocado e a bola saiu caprichosamente rente ao lado direito da trave de Ochoa. A partir dos 30, os brasileiros recuaram, passaram a administrar o resultado e explorar os contra-ataques, enquanto os mexicanos voltaram a pressionar, mas não conseguiram furar o bloqueio. O caixão foi fechado aos 42, em uma roubada de Fernandinho no meio de campo. O volante tocou para Neymar no lado esquerdo, ele invadiu a área, tirou o goleiro e tocou no outro canto. Jesus furou e Firmino, que tinha acabado de entrar, assinalou. Na próxima fase, o Brasil vai enfrentar o vencedor do duelo entre Bélgica e Japão, na próxima sexta-feira (6), às 3h da tarde, na Arena Kazan.

30 Junho 2018 - 14:02

Seleção mexicana é atingida por epidemia de gripe

Foto : Divulgação/ Fifa

Além do Brasil, o México vai precisar enfrentar outro rival nesta copa do mundo: a gripe. De acordo com publicação do jornal "El Universal", além da equipe, o técnico Juan Carlos Osorio também foi contaminado com a "epidemia". O periódico alertou os leitores para o fato de o treinador ter tossido consideravelmente na derrota para a Suécia. A manifestação viral teria ocorrido antes da segunda rodada da fase de grupos, quando o México venceu a Coreia do Sul. A partida foi realizada em Rostov, com temperatura local elevada, o que contrastou com o ar-condicionado do hotel da delegação. Assim, quando um jogador melhora, acaba contaminando o outro. Brasil e México se enfrentam nesta segunda-feira (2), às 11h (horário de Brasília), em Samara. Quem vencer enfrenta o ganhador da partida entre Bélgica e Japão, que jogam no mesmo dia, às 15h, em Rostov.

30 Junho 2018 - 13:49

Em show de Mbappé, França vence por 4 a 3 e despacha Argentina nas oitavas

Foto : Divulgação/Fifa/Getty Images

Em uma partida espetacular, cheia de variáveis, a França despachou a Argentina por 4 a 3, neste sábado (30), na Arena Kazan, e está classificada para as quartas de final da Copa do Mundo da Rússia. Apesar de maior posse de bola sulamericana, cerca de 70%, os europeus dominaram o primeiro tempo e levaram mais perigo à meta de Armani, sobretudo com a velocidade de Mbappé. Logo aos 8 minutos, após uma falta de Mascherano sobre o atacante do Paris Saint-Germain, Griezmann cobrou no ângulo esquerdo de Lloris, mas a bola pegou caprichosamente na trave. O gol saiu 4 minutos depois, após nova arrancada de Mbappé, que foi derrubado na área por Marcos Rojo. Nem precisou da checagem com o árbitro de vídeo para comprovar a infração. Na cobrança, Griezmann bateu consciente no meio do gol, enquanto o arqueiro portenho escolheu o lado esquerdo. Com a superioridade e sem sofrer risco – com Messi muito marcado –, o time Les Bleus passou a administrar a vantagem, mas recebeu o castigo aos 40 minutos. Em uma jogada aparentemente despretensiosa pela esquerda, Banega tocou a bola no meio, Di Maria dominou e empatou a peleja, ao acertar um chutaço de perna direita, no canto canhoto, sem chance para o guarda-metas francês. Logo no início da etapa final, a 1 minuto, Pavar fez falta em Di Maria e, após cobrança de Banega, a bola sobrou no lado esquerdo. Messi tentou chutar no gol, a bola desviou em Mercado e enganou Lloris. Virada argentina! Com a desvantagem, a França deixou a preguiça de lado e quase empata o marcador aos 10 minutos, depois de uma trapalhada entre Fazio e Armani. A pelota sobrou para Griezmann, mas ele chutou para fora. No entanto, a igualdade veio dois minutos depois. Matuidi enfiou a bola do meio campo para a ponta esquerda para Hernández. O lateral cruzou na área, a bola desviou na zaga hermana e sobrou fora da área para o ala destro Pavard, que encheu o pé e acertou uma chicotada no ângulo superior direito do goleiro. Aos 18, Pogba dominou, abriu novamente jogada pelo flanco canhoto com Hernández, que cruzou na área. No bate-rebate, a bola ficou livre para Mbappé acertar por baixo de Armani: 3 a 2 para a equipe azul. O quarto saiu outra vez na velocidade de Mbappé, que recebeu o passe de Giroud na esquerda e, livre, bateu cruzado para cumprimentar o guarda-metas argentino. A agremiação bianco-celeste ainda diminuiu aos 47, com Agüero, que aproveitou um cruzamento na medida de Messi e bateu para o fundo das redes. Com o resultado, a França aguarda o vencedor de Uruguai e Portugal para saber quem será o adversário na próxima fase, na próxima sexta-feira (6), às 11h da manhã, em Nizhny Novgorod. Os argentinos voltam para casa e Messi, praticamente, encerra a participação em mundiais, sem títulos.

 

29 Junho 2018 - 18:27

Lateral Marcelo é poupado do treino para se recuperar a tempo do jogo contra o México

Foto: REUTERS/Maxim Shemetov

Apesar de estar quase totalmente recuperado de um espasmo na coluna, o ala Marcelo foi poupado no treino desta sexta-feira (29) da Seleção Brasileira. A medida faz parte do processo de reabilitação do atleta, que sentiu dores na região lombar após o jogo da última quarta-feira (27) contra a Sérvia. O objetivo é reabilitar fisicamente o lateral para que ele volte às condições normais de trabalho. Caso não se recupere até a segunda-feira (2) para a partida contra o México, pelas oitavas de final, Filipe Luís será o titular. No lado direito, Danilo está 100% recuperado da lesão do quadril e vai participar do treino hoje normalmente com os outros jogadores. Entretanto, a titularidade ainda é incerta por causa do bom desempenho de Fagner nos últimos jogos. Confirmado fora do duelo, o atacante Douglas Costa foi a campo apenas para fazer fisioterapia no gramado, como parte do trabalho de transição.

28 Junho 2018 - 10:46

Brasil vence a Sérvia por 2 x 0 e garante 1º lugar do Grupo E

Foto: Divulgação / Fifa

Em sua melhor atuação na Copa, até agora, a seleção brasileira venceu a Sérvia por 2 x 0 em Moscou. Com a vantagem do empate para se classificar, o Brasil teve paciência para tocar a bola, arriscar pouco e não ceder contra-ataques ao adversário. A defesa brasileira saiu-se bem contra os atacantes sérvios que, embora mais altos e fortes, tiveram poucas chances de gol. Foi uma vitória sem sustos, em que o “jogo seguro” prevaleceu sobre o “jogo bonito”. Com gols de Paulinho e Thiago Silva, o Brasil soube se defender bem e aproveitar as falhas da defesa sérvia. Na entrevista após a partida, Thiago Silva afirmou que a seleção teve paciência e aplicação durante o jogo e “soube sofrer”. “Desde o primeiro jogo até aqui, tivemos dificuldades em alguns momentos. O mais importante foi que a equipe soube sofrer. O outro lado também tem qualidades.” O Brasil não foi para cima da Sérvia, buscando o gol o mais rápido possível, como alguns poderiam esperar. Neymar usou pouco seu repertório de dribles e fez um jogo mais voltado para o coletivo.

26 Junho 2018 - 10:49

Com jogo do Brasil, bancos devem fechar às 13h amanhã

Foto: Patrick Cassiano | Blog Regional

As agências bancárias de todo o país vão fechar mais cedo nesta quarta-feira (27) por causa do jogo da seleção brasileira na Copa do Mundo. A partida contra a Sérvia será às 15h (horário de Brasília). O horário excepcional será determinado por cada banco, mas a Febraban (Federação Brasileira de Bancos) recomenda que seja das 9h às 13h. A recomendação da Febraban segue uma circular do Banco Central publicada em maio, que permite que as agências bancárias funcionem por, pelo menos, quatro horas em dias de jogos do Brasil na Copa. Mesmo sem compromisso de seguir um horário específico, as agências são obrigadas a afixar avisos com o horário de funcionamento nos dias de jogos do Brasil com pelo menos 48 horas de antecedência.

22 Junho 2018 - 18:30

Brasil tira o pé da lama, vence a Costa Rica e se recupera no Grupo E

Foto : Divulgação/Fifa/Getty Images

Com sofrimento, o Brasil, enfim, venceu a primeira partida na Copa do Mundo da Rússia, ao bater a Costa Rica hoje (22), por 2 a 0, em São Petersburgo, no final do jogo. Com o resultado, a seleção canarinho assumiu provisoriamente a liderança no Grupo E da competição, com 4 pontos, e voltou a depender de si para passar às oitavas de final. Com dificuldades para furar a retranca adversária, a equipe comandada por Tite explorou as jogadas com Willian, pelo lado direito, e os chutes de fora da área e passou o primeiro tempo em branco. A equipe adversária tentou surpreender nos contra-ataques, mas não levaram perigo à meta de Alison. Em função da pouca objetividade, o atacante do Chelsea foi substituído por Douglas Costa no intervalo pelo técnico Tite. Mais incisivo após a mudança, a equipe conseguiu boas chances, como uma bola na trave em uma cabeçada de Gabriel Jesus, cinco minutos, e uma bela defesa de Navas em um chute de Neymar, aos 10. Com a persistência do 0 no placar, aos 22 o treinador optou por outra mudança, agora arrojada: saiu o volante Paulinho para a entrada do avançado Firmino. Aos 33 minutos da etapa final, o time brasileiro ainda teve um pênalti anulado após intervenção do árbitro de vídeo, que comprovou uma simulação de Neymar, que alegou ter sido puxado na área e se jogou no gramado. Apesar da pressão, o time brasileiro só abriu o marcador aos 45 minutos da etapa final, com Phillippe Coutinho, após uma jogada chorada na área com Firmino e Gabriel Jesus. O segundo veio aos 51, com Neymar, que aproveitou livre na área o cruzamento de Douglas Costa. O Brasil agora vai enfrentar a Sérvia, na próxima quarta-feira (27), às 3h da tarde, na Arena Spartak, em Moscou. Um empate pode garantir o acesso à próxima fase e um novo triunfo pode dar a primeira colocação da chave ao time verde e amarelo. Eliminada, a Costa Rica vai apenas cumprir tabela contra a Suíça, que também disputa a classificação, no mesmo dia e horário, em Nizhny Novgorod.

21 Junho 2018 - 20:20

Tite faz mudança no Brasil para jogo contra a Costa Rica nesta quinta-feira

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Antes de iniciar o último treino preparatório para o segundo jogo da Copa do Mundo da Rússia, o técnico Tite anunciou hoje (21/6) a escalação da seleção brasileira que enfrentará a Costa Rica, em São Petersburgo. No próximo jogo, o zagueiro Thiago Silva usará a braçadeira de capitão, mantendo o rodízio adotado por Tite. Inicialmente, o Brasil entraria em campo com o mesmo time que começou a partida de estreia, contra a Suíça. No entanto, no fim da tarde, foi anunciada a substituição de Danilo por Fágner, uma vez que o lateral-direito foi diagnosticado com uma lesão muscular na região do quadril direito. A escalação então será: Alisson, Fágner, Thiago Silva, Miranda e Marcelo; Casemiro, Paulinho e Philippe Coutinho; Willian, Neymar e Gabriel Jesus. A escalação da equipe brasileira foi anunciada em entrevista coletiva do técnico, na Arena Zenit, em São Petersburgo, palco da partida válida pela segunda rodada do Grupo E da Copa do Mundo. O técnico cobrou uma boa atuação de seus comandados e afirmou que foram feitos ajustes táticos para buscar a primeira vitória na Copa da Rússia. “[É preciso] ser efetivo. Transformar as oportunidades em gol. Continuar proporcionando muito poucas oportunidades ao adversário. Eu também estava na expectativa do primeiro jogo. Hoje, já tem foco maior, abstração maior. Alguns ajustes, vamos continuar fazendo, de posicionamento”, argumentou. Para o zagueiro brasileiro, sua atuação em campo não depende de ser ou não o capitão do time. “Fico bastante tranquilo. É dar o máximo para a seleção brasileira, independentemente de estar com a braçadeira ou não. A gente consegue dividir essa responsabilidade dentro de campo. Temos características diferentes, mas estamos muito bem servidos [de líderes]”, afirmou. Thiago Silva era o capitão brasileiro no Mundial de 2014, quando seleção foi eliminada pela Alemanha, pelo placar de 7 x 1. Para Tite, o zagueiro teve maturidade para recuperar seu espaço no time após o vexame na Copa do Mundo do Brasil. “Se pegássemos todo mundo que foi criticado na última Copa do Mundo, teríamos terra arrasada. E a vida, o futebol não são assim. Coloquei, coerentemente, que havia uma série de atletas com maturidade suficiente para continuar esse rodízio. Thiago é um deles. Quando ele buscou titularidade, não foi por nível baixo. Os três estavam jogando muito. Tem maturidade suficiente para saber da necessidade de resultado, mas antes a necessidade de desempenho”, afirmou. A seleção fez, nesta tarde, um treino de reconhecimento do estádio. Seguindo o protocolo da Fifa, a atividade foi cronometrada: uma hora exata de treinamento. Tite comandou um trabalho tático que ele chama de “treino fantasma”: os 11 titulares atuam sozinhos, mas recebem orientações de posicionamento e movimentação. Na segunda parte, enquanto os reservas faziam o mesmo trabalho com os auxiliares do técnico, os titulares treinaram as bolas paradas. A partida Brasil x Costa Rica está marcada para as 9h (horário de Brasília) desta sexta-feira, em São Petersburgo. O Brasil soma um ponto do empate em 1 x 1 com a Suíça, e a Costa Rica ainda não pontuou.

21 Junho 2018 - 19:05

Quatro anos após queda e choro, zagueiro Thiago Silva volta ser capitão em Copa do Mundo

Foto: Marcos Ribolli

O zagueiro Thiago Silva será novamente capitão da seleção brasileira em uma Copa do Mundo. Nesta quinta-feira (21), o técnico Tite anunciou que o zagueiro vai usar a braçadeira no duelo desta sexta (22), diante da Costa Rica, pela segunda rodada do Grupo E. Esta será a segunda vez que Thiago é capitão desde que Tite assumiu o comando da seleção brasileira. A primeira foi em 9 de junho de 2016, quando o Brasil perdeu para a Argentina por 1 a 0, em amistoso na Austrália. O único revés até agora sob o comando do treinador. ”Depois de um período fora das convocações, de ter retornado a um alto nível aqui dentro, foi um momento muito especial. Hoje gostaria de dar sequência ao meu trabalho, juntamente com a equipe”, afirmou o zagueiro. No Mundial 2014, Thiago Silva foi um dos protagonistas da seleção que ficou marcada pela derrota por 7 a 1 contra a Alemanha. Capitão do time naquele torneio, ele não jogou a semifinal diante dos alemães por cartão bobo, levado nas quartas, contra a Colômbia. No lance, Thiago Silva entrou na frente do goleiro Ospina em uma reposição de bola, impedindo, a jogada, o que não é permitido pelo regulamento. Acabou punido com o cartão amarelo, seu segundo na Copa. Antes, havia levado outro após falta dura em Chicharito, contra o México, na fase de grupos. Outro momento marcante de Thiago Silva na Copa do Mundo de 2014 aconteceu nas oitavas de final, diante do Chile. O zagueiro se recusou a bater uma das cobranças de pênalti, ao qual assistiu de costas e foi às lágrimas, o que gerou muitas críticas, já que o jogador era o capitão da equipe e deveria ter melhor controle emocional. O jogador, mesmo assim, minimizou o que ficou no passado. ”Fico bastante tranquilo com relação a isso. É dar o máximo para a seleção brasileira, independentemente de estar com a braçadeira ou não. A gente consegue dividir essa responsabilidade dentro de campo. Temos características diferentes, mas estamos muito bem servidos, desde que seja decidido pelo homem”, disse Thiago Silva. ”Se nós pegássemos todo mundo que foi criticado na última Copa, teríamos terra arrasada e não teríamos nem a base dessa seleção. A vida não é assim. Coloquei uma lista de vários atletas importantes que teriam a maturidade. O Thiago é um deles”, complementou o técnico Tite. Após a Copa, Thiago Silva voltou a ser convocado apenas em novembro de 2014, por Dunga, mas não gostou de ser preterido como capitão -o escolhido foi Neymar. Acabou desabafando em entrevista, dizendo que estava triste porque parecia que tiraram alguma coisa que lhe pertencia. Depois, já em 2015, o jogador voltou a ser criticado, desta vez por pênalti cometido na Copa América, nas quartas de final, que rendeu a derrota à seleção brasileira. Ficou, então, dois anos sem ser titular do time canarinho até Tite lhe dar nova chance, em junho do ano passado, contra a Argentina. No total, são 5.866 minutos jogados pela seleção brasileira, distribuídos em 72 partidas e mais de 100 convocações. Ainda marcou cinco gols. Nesta sexta, o Brasil enfrenta a Costa Rica, às 9h, em São Petersburgo. ”A equipe está bem ciente do que vai enfrentar, um adversário de muita qualidade, que fez uma excelente Copa do Mundo no Brasil. Não começou tão bem, com derrota, mas estão loucos para dar volta por cima. Temos que estar preparados”, finalizou Thiago Silva.