BUSCA PELA CATEGORIA "Política"

04 Outubro 2017 - 14:00

Otto afirma que votará a favor do afastamento de Aécio, mas pede que Senado adie decisão

Foto: Agência Senado

O senador Otto Alencar (PSD-BA) defendeu o adiamento da votação do Senado sobre o afastamento de Aécio Neves, após a 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal decidir afastar o político do cargo. Porém, durante o discurso em plenário, Otto revelou seu voto e disse que votará a favor do afastamento do senador tucano.  ”Venho dar meu depoimento com muita coragem, senhor presidente, tenha prudência, não coloque isso pra votar, espere a decisão deixe para votar dia 11. Se votado hoje, eu não tenho como esconder minha posição  será favorável a decisão do Supremo Tribunal Federal, porque decisão judicial não se discute, cumpre-se”, afirmou. Otto Alencar qualificou à gestão de Aécio Neves enquanto governava Minas Gerais e disse que doía muito o julgar. ”O caso dele não é caso de prisão é um recolhimento a noite na sua residência, portanto, é se esperar o dia 11 para essa decisão. Faço isso de forma dolorosa.  Não sou da geração dele, eu tenho 70 anos de idade. Vi a renúncia de um amigo meu, senador ACM, sendo acusado de violação do painel do Senado Federal. Não foi ele que fez. Dói muito em mim saber que eu tendo e vendo na figura do senador Aécio Neves, grande governador de Minas Gerais, que fez seu sucessor, e ele teve um momento que encarnava o sentimento de uma gestão nova, de um Brasil novo, pra frente. Dói em mim saber que ele esta envolvido em um caso grave”. ”Venho com muita tranquilidade. Sempre tive cuidado em respeitar a lei e não fazer nada que pudesse macular a minha imagem. Essa Casa nunca tomou a iniciativa de dizer ”vamos ler o pedido de impeachment do ministro do Tribunal. Me perdoe, mas por falta de decisão e coragem de não se colocar de frente ao Supremo. Quero pedir que vossa excelência tenha prudência, equilíbrio, essa luta já vem de tempo. Não vai ser agora que essa turma toma uma decisão apertada, que nós vamos agora depois de tanto se ajoelhar, dizer agora não, agora vamos tomar uma decisão para testar a decisão judicial. Decisão judicial não se discute, cumpre-se”. O senado analisa o requerimento para adiamento da votação do Ofício 70/2017, que trata das medidas cautelares decididas pelo STF contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

02 Outubro 2017 - 15:06

Maioria dos brasileiros quer Lula preso, aponta pesquisa

Foto: Reprodução

As provas apresentadas na investigação Lava Jato contra o ex-presidente Luiz Inácio da Silva seriam suficientes para justificar a prisão do petista. Esta é a avaliação de 54% das pessoas entrevistas pelo Datafolha. O levantamento foi publicado nesta segunda-feira (2), pela Folha. Entretanto, a mesma pesquisa aponta que 40% dos entrevistados avaliaram que o petista não deve ser preso, com base nas provas que apareceram até agora. A pesquisa também revelou que 5% das pessoas abordadas preferiram não opinar sobre o destino do ex-presidente petista que governou o país entre 2003 e 2010; e elegeu Dilma Rousseff como sua sucessora. O Datafolha também perguntou sobre a situação do atual presidente Michel Temer (PMDB). Para 89% dos entrevistados, a Câmara dos Deputados deve abrir sim o processo contra Temer por organização criminosa e obstrução da Justiça. Se o processo for adiante, Temer pode ser afastado do cargo por seis meses. De acordo com a pesquisa, apenas 7% dos entrevistados não concordam com a continuidade do processo de investigação do presidente Temer. 

01 Outubro 2017 - 11:12

Em nova pesquisa Datafolha, Lula venceria 1° e 2° turnos a eleição presidencial de 2018

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se mantém líder na corrida presidencial, com vantagem significativa sobre adversários. A pesquisa vale tanto para eventuais primeiro e segundo turnos. Conforme nova pesquisa do Datafolha, Lula tem pelo menos 35% das intenções de voto nos cenários testados, mesmo após a condenação em primeira instância pelo juiz Sergio Moro. Abaixo do ex-presidente, aparecem o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) e a ex-senadora Marina Silva (Rede). Em cenários com Lula, Bolsonaro oscila entre 16% e 17%, e Marina varia entre 13% e 14%. Os tucanos Geraldo Alckmin e João Doria apresentam desempenho equivalente na disputa com Lula, Bolsonaro e Marina. Segundo o levantamento, o governador de São Paulo e o prefeito da capital alcançam 8% das intenções de voto. Em um eventual segundo turno, Lula pela primeira vez vence todos os adversários. O petista só empataria se houvesse um hipotético confronto com o juiz Sergio Moro (que tem descartado concorrer a presidente), em que há empate técnico. Na pesquisa anterior, de junho, o ex-presidente já tinha mais intenções que os principais concorrentes no segundo turno, mas empatava também com Marina, além de Moro.

29 Setembro 2017 - 12:13

Em mensagem vazada, Lúcio Vieira chama de sacanagem operação da Polícia Federal

Foto: Patrick Cassiano | Bahia Verdade

Retornando às atividades parlamentares e políticas após a prisão do irmão Geddel Vieira Lima, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) teve suas mensagens vazadas de um aplicativo de mensagens. O parlamentar prestava solidariedade ao senador Romero Jucá (PMDB-RR), que teve filhos e enteados como alvos da Polícia Federal, em operação nesta quinta-feira (28). Na mensagem, Lúcio chama de ”sacanagem” a ação dos policiais. ”Essa sacanagem é em função do caso de Aécio para inibir o Senado, são indignos, não tenho poder em ajudar em nada, mas ao menos quero retribuir o carinho paternal que você tem dedicado a mim e sou grato. Qualquer coisa estarei em Brasília direto! Abraços e dá um beijo na minha amiga Tereza”, escreveu. Na manhã de hoje, a PF deflagrou uma operação em Boa Vista (RR) para investigar Marina e Rodrigo Jucá, filhos do senador Romero Jucá (PMDB-RR), e Ana Paula e Luciana Surita, enteadas dele e filhas da prefeita da capital roraimense, Teresa Surita. Todos são alvos de mandados de busca e apreensão e condução coercitiva. A Operação Anel de Giges apura a atuação de uma organização criminosa acusada de peculato, lavagem de dinheiro e desvios de verbas públicas. Os mandados são cumpridos em Boa Vista, Belo Horizonte e Brasília. A defesa de Jucá afirma que o senador não está entre os investigados.

25 Setembro 2017 - 12:17

Aprovação a Lula sobe e rejeição a Sérgio Moro e Bolsonaro aumenta

Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) teve sua taxa de aprovação ampliada em setembro na comparação com o mês anterior, segundo o mais recente Barômetro Político, pesquisa mensal de credibilidade realizada pelo instituto Ipsos, de acordo com a revista Veja. O percentual da população que não concorda com a atuação de Lula caiu de 66% para 59%, enquanto a parcela da sociedade que aprova subiu de 32% para 40%, a maior em dois anos de levantamento – 1% não soube opinar. Ao mesmo tempo, o juiz federal Sergio Moro, que condenou Lula a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro e é um dos símbolos da Operação Lava Jato, alcançou uma taxa de desaprovação de 45%, recorde desde setembro de 2015.  As impressões da população foram colhidas entre os dias 1º e 14 deste mês, ou seja, já captam parte do efeito do depoimento do ex-ministro Antonio Palocci, que fez duras acusações a Lula. No dia 6, Palocci afirmou a Moro que o ex-presidente tinha um ”pacto de sangue” com a Odebrecht por propinas e que a empresa colocou 300 milhões de reais à disposição do PT no fim do mandato de Lula. Entre agosto e setembro, Lula foi o presidenciável com a maior taxa de aprovação, perdendo apenas para Moro e o apresentador de TV Luciano Huck – os dois negam interesse em disputar o cargo. O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), pré-candidato à sucessão do presidente Michel Temer (PMDB), acumulou dois reveses no Barômetro Políticodeste mês: o percentual que o rejeita subiu de 56% para 63% (a pior taxa em dois anos) e a parcela que aprova sua atuação caiu de 21% para 19%, dentro da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. O cientista político Carlos Melo, professor do Insper, afirmou, no entanto, que a aprovação e a rejeição a Lula tem um limite porque os grupos que aprovam e desaprovam o ex-presidente têm similaridades entre si.

Tucanos

Entre os tucanos, o prefeito da capital paulista, João Doria, ainda é o que tem os melhores índices, apesar de sua credibilidade com a população estar caindo. No último mês, quando intensificou sua agenda de viagens pelo Brasil com foco na corrida presidencial, Doria viu sua taxa de reprovação passar de 52% para 58% (um ponto abaixo da de Lula) e sua aprovação cair de 19% para 16% – menos da metade de Lula e só três pontos acima do índice positivo do governador Geraldo Alckmin, com quem disputa a indicação do PSDB para a eleição de 2018. Os números do governador paulista oscilaram para baixo no mês passado, dentro da margem de erro. Seu índice de desaprovação passou de 73% para 75% e o de aprovação, de 14% para 13%.

CONTINUE LENDO

15 Setembro 2017 - 18:04

Ministério Público de SP investiga viagens do prefeito de São Paulo, João Doria, ao Nordeste

Foto: Reprodução

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), está sendo investigado pelo Ministério Público do Estado. O motivo do pedido de esclarecimentos são as viagens que ele tem feito. Recentemente, Doria esteve em Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza e Natal. Nas cidades, ele foi premiado ou recebeu palestras. Além das capitais brasileiras, o prefeito realizou viagens internacionais. O promotor Marcelo Camargo Milani pediu que Doria detalhe o roteiro das viagens e as circunstâncias pelas quais aconteceram, quem integrou as comitivas e de que modo as viagens foram custeadas. A solicitação se deu em uma representação do PT. O partido acusa o prefeito de fazer campanha antecipada à Presidência da República. Doria terá 20 dias para prestar esclarecimentos.

12 Setembro 2017 - 08:44

Temer recebeu R$ 31,5 mi em 'vantagens', diz PF

Foto: Reprodução

O relatório conclusivo da Polícia Federal sobre o chamado ‘quadrilhão’ do PMDB da Câmara indicou que o presidente Michel Temer recebeu R$ 31,5 milhões de vantagens por participar da organização criminosa formada por políticos, que atuou na Petrobrás e na administração federal. As conclusões da polícia, às quais o Estadão teve acesso, foram encaminhadas nessa segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF). O relatório da investigação, que teve início em 2015, era aguardado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, para finalizar a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer. Para concluir que há indícios da formação de uma organização criminosa, a Polícia Federal considerou no relatório que os peemedebistas investigados possuem poder sobre os demais membros do grupo e capacidade de repartir o dinheiro obtido através de práticas ilícitas como corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro, fraude em licitação e evasão de divisas. Foram indicados pela PF como nomes que participaram da organização criminosa, pela ramificação do PMDB da Câmara: o presidente Michel Temer, os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves; o ex-ministro Geddel Vieira Lima; e os ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha.
 

06 Setembro 2017 - 10:37

Câmara aprova texto-base de PEC que altera regras de coligações e de acesso ao Fundo Partidário

Luis Macedo | Câmara dos Deputados

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (5) o texto principal da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 282/16, do Senado, que veda coligações para eleições proporcionais e cria uma cláusula de desempenho para o acesso de partidos ao Fundo Partidário e ao tempo de propaganda em rádio e TV. A proposta, relatada pela deputada Shéridan (PSDB-RR), teve 384 votos favoráveis e 16 votos contrários, em votação em primeiro turno. O presidente interino da Câmara, deputado André Fufuca, comemorou o avanço de parte da reforma política, depois de semanas de impasse. “Independentemente do resultado que nós iremos ver ao abrir as urnas, esta Casa é vencedora. Esta Casa não se furtou a ser pai da sua própria decisão, a ser pai do seu próprio destino”, disse. A votação foi realizada depois de um acordo de procedimento feito entre os líderes dos principais partidos. Pelo acordo, a análise da proposta só será retomada depois que os deputados decidirem sobre outra PEC da reforma política: a PEC 77/03, relatada pelo deputado Vicente Candido (PT-SP), que altera o sistema para eleição de deputados e vereadores e cria um fundo público para o financiamento das eleições. A decisão sobre o sistema eleitoral terá prioridade porque influencia diretamente as regras sobre coligações: por exemplo, se for aprovado o chamado “distritão”, que seria a eleição pelo sistema majoritário de deputados e vereadores em 2018 e 2020, o sistema de coligações não afeta a distribuição das cadeiras. Por outro lado, se as mudanças forem rejeitadas e ficar mantido o sistema proporcional atual, as regras para as coligações são determinantes para o resultado.

27 Março 2017 - 10:23

Ciro Gomes diz que se Sérgio Moro tentar prendê-lo receberá ”turma do juiz na bala”

Foto: Reprodução

O ex-ministro da Integração Nacional no governo Lula, Ciro Gomes (PDT) — que também é pré-candidato a presidente para as eleições de 2018 — gravou um vídeo, na última terça-feira, no qual desafia o juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, a prendê-lo. Gomes afirma que, se isso vier a acontecer, ele receberá a ”turma” de Moro ”na bala”. As declarações foram dadas em uma entrevista no dia em que a Polícia Federal cumpriu, em São Paulo, mandados de busca e apreensão e de condução coercitiva contra o blogueiro Eduardo Guimarães, que edita o site Blog da Cidadania. ”Hoje esse Moro resolveu prender um blogueiro. Ele que mande me prender. Eu vou receber a turma dele na bala”, diz o pedetista no vídeo que circula na internet e em grupos de WhatsApp. Na entrevista, Ciro faz ainda uma ressalva: ”Se eu não tiver cometido nada errado”.

11 Março 2017 - 18:00

Mulher com trabalho rural poderá ter idade mínima para aposentadoria reduzida

Foto: Divulgação

A fim de quebrar a resistência dos parlamentares do Congresso com o texto da Reforma da Previdência, o governo já desistiu de levar adiante um dos pontos mais criticados da proposta. A idade mínima de 65 para mulheres que atuam em atividades rurais se aposentarem será reduzida, segundo informações da coluna Radar Online, da Veja. No entanto, de acordo com a publicação, o Palácio do Planalto não deve admitir isso até a última semana de discussão do projeto. O governo Michel Temer também não definiu qual será a idade mínima exigida nesse caso.

16 Fevereiro 2017 - 13:02

Desembargador suspende proibição contra Folha em caso de hacker

Foto: Reprodução

O desembargador Arnoldo Camanho de Assis, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, aceitou recurso da Folha de S.Paulo e suspendeu nesta quarta (15) os efeitos de uma liminar que proibia o jornal de publicar informações sobre chantagem sofrida pela primeira-dama, Marcela Temer, de um hacker. A liminar havia sido concedida na sexta (10) pelo juiz Hilmar Raposo Filho, da 21ª Vara Cível de Brasília, a pedido do subchefe para Assuntos Jurídicos, Gustavo Vale do Rocha, em nome da primeira-dama. Rocha alegou violação da intimidade de Marcela Temer. No site do jornal, o texto sobre o assunto, publicado na sexta, havia sido suprimido após a notificação, ocorrida na segunda (13). Na sua decisão, o desembargador afirma que a liminar contra o jornal "está a padecer de aparente inconstitucionalidade, já que violadora de liberdade que se constitui em verdadeiro pilar do Estado democrático de Direito".

10 Fevereiro 2017 - 08:00

Avião com Aécio Neves faz pouso de emergência no Aeroporto de Guarulhos

(Foto: Divulgação)

O avião em que estava o senador Aécio Neves (PSDB) precisou fazer um pouso de emergência no aeroporto internacional de Guarulhos na noite desta quinta-feira (9), informou sua assessoria de imprensa. Já era noite quando a aeronave, um táxi aéreo fretado pelo PSDB, saiu de Brasília com destino a São Paulo. Os pilotos, percebendo que um pedaço do pneu havia ficado na pista, teriam solicitado autorização para pousar em Cumbica, ao invés de Congonhas, por ter uma pista maior. Ao aterrissar, no entanto, o trem de pouso teria se quebrado, vindo o avião a sair da pista. Apenas Aécio e a tripulação estavam a bordo. Segundo a assessoria, nem ele nem os pilotos se feriram. O senador veio para São Paulo porque tem reunião agendada com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na manhã desta sexta (10). Apesar do incidente, o encontro foi mantido.

08 Fevereiro 2017 - 16:30

Internauta é condenada por discriminação a nordestinos na reeleição de Dilma

Foto: Divulgação

A Justiça Federal em Taubaté, no interior de São Paulo, condenou a dois anos e quatro meses de reclusão um internauta denunciado pelo Ministério Público Federal em São Paulo por incitar a discriminação contra habitantes da cidade do Rio e das regiões Norte e Nordeste do Brasil. O fato ocorreu em outubro de 2014, após o resultado do segundo turno das eleições presidenciais, quando o réu publicou em seu perfil do Facebook ‘duas manifestações carregadas de preconceito quanto à procedência nacional’. A pena foi substituída por prestação de serviços à comunidade, durante uma hora por dia de condenação, e pagamento de multa de dois salários mínimos. As informações foram divulgadas no site do Ministério Público Federal (processo 0000149-82.2016.4.03.6121, para consultar a tramitação acesse http://www.jfsp.jus.br/foruns-federais/) Em uma postagem, o internauta afirmou: “Parabéns especial para o povo nordestino, nortistas e para os cariocas também!!!! Mais uma vez vcs acabaram de f**** com o Brasil seus b*****!!!!!! Na hora de pedir comida, teto, saúde e o caramba a quatro, veem para SP pedir nossa ajuda. Meus parabéns povinho de m****!!!!” (sic). Horas depois, o acusado ainda publicou uma segunda manifestação, contendo as mesmas provocações e hostilidades. 

08 Fevereiro 2017 - 08:00

Pai de médica demitida após morte de Dona Marisa diz que filha sofre ameaças e nega vazamento de dados sigilosos

Foto: Divulgação

Máio Munhoz, pai da médica reumatologista Gabriela Munhoz, de 31 anos, demitida do Hospital Sírio-Libanês na última quinta-feira (2), suspeito de vazar audios sigilosos sobre o setado de saúde da ex-primeira-dama dona Marisa Letícia, negou que sua filha tenha divulgado exames ou feito comentários maldosos sobre a esposa do ex-presidente Lula nas redes sociais. “Ela não teve acesso a nenhum tipo de prontuário, não atendeu a dona Marisa, não viu dona Marisa. Ela ficou sabendo que a dona Marisa estava lá pela internet", afirmou. Ele disse também que a filha já recebeu mais de 250 ameaças e que também foi despedida de um dos hospitais públicos em que trabalhava na capital paulista. “Ela está sendo ameaçada de morte, está sob tratamento e medicação por conta do abalo emocional”, revela. Segundo Munhoz, que também é médico, os comentários feitos por Gabriela em um grupo de WhatsApp e divulgados na imprensa foram descontextualizados. Gabriela estava de plantão no dia 24 de janeiro, data em que a ex-primeira-dama foi hospitalizada no Sírio-Libanês.

07 Fevereiro 2017 - 08:00

Rui veta projeto que impedia cobrança de 'consumação mínima' em bares da Bahia

Foto: Divulgação

O governador Rui Costa vetou integralmente o projeto que proibia a cobrança de "consumação mínima" em bares, boates e congêneres no estado da Bahia. O texto foi elaborado pelo deputado estadual Euclides Fernandes (PSL) e aprovado por unanimidade no dia 15 de dezembro. Na justificativa, Fernandes dizia que as pessoas se veem obrigadas a beber além da conta para justificar a despesa previamente cobrada, o que aumenta consideravelmente o número de pessoas dirigindo à noite em estado de embriaguez e causando acidentes de trânsito. “A maioria desses consumidores, principalmente os mais jovens , para ‘aproveitar’ o valor que pagou, acaba por consumir bebida alcoólica em excesso, já que, não raro, o valor cobrado ultrapassa a casa dos R$ 30,00 (trinta reais) por pessoa”, avaliou. No veto, o governador alega que a proposta implicaria em gastos de recursos públicos, o que é vedado por lei, e que significaria a interferência de um Poder na esfera de atuação do outro. "Em face do exposto, não me restou alternativa senão vetar, integralmente, a mencionada Proposição, por inconstitucionalidade, devolvendo o assunto ao oportuno reexame dessa ilustre Assembleia Legislativa", diz Rui na mensagem.