Brasil

Exame não constata lesões em mulher de Victor

13 Março 2017 - 16:34

Exame não constata lesões em mulher de Victor

Foto: Reprodução

O caso da suposta agressão envolvendo o cantor Victor, da dupla com Léo, ainda está longe de ser elucidado. Em coletiva nesta segunda-feira, a delegada responsável pelo caso, Danúbia Quadros, chefe da Divisão Especializada no Atendimento à Mulher, ao Idoso e à Pessoa com Deficiência (Demid) de Belo Horizonte, disse que os exames feitos pelo IML não comprovaram qualquer tipo de lesão que fosse proveniente de alguma agressão sofrida por Poliana Bagatini Chaves, mulher do sertanejo. O inquérito segue com investigações. Agora a delegada aguarda o laudo das imagens das câmeras do prédio onde Victor e Poliana moram, já que não há testemunhas. Nenhum funcionário ou vizinho do prédio presenciou a suposta briga entre os dois. De acordo com a delegada, a briga teria começado porque Victor levou a filha do casal para a casa da mãe, que mora no mesmo prédio em Belo Horizonte. Poliana não teria gostado e teria partido atrás da criança na casa da sogra. No último domingo, 12, Danúbia Quadros tomou o depoimento de Victor. Ele e seu advogado permaneceram duas horas na delegacia. Victor saiu do local por volta das 23h30, de cabeça baixa e preocupado. Mas ao ser abordado por fãs na saída, posou para selfies, sorriu e deu entrevistas. Ainda no domingo, a mãe de Victor, Marisa Chaves Zapalá Pimentel, e a irmã, Paula Chaves Zapalá Pimentel, também foram ouvidas por cerca de uma hora cada uma. Elas negaram a versão de Poliana, que afirma ter sido agredida em casa com chutes. Após denunciar Victor, no dia 24 de fevereiro, Poliana voltou atrás nas redes sociais, dizendo que não houve agressão. “Mas para a polícia isso não quer dizer nada. Ela não voltou à delegacia para retirar a queixa. Qualquer pessoa pode ter escrito a carta na rede social”, conta uma fonte ligada ao caso.
 

Comentários

Deixe seu comentário

Mais notícias