Brasil

Ídolo da Jovem Guarda, cantor Jerry Adriani morre vítima de câncer aos 70 anos no Rio de Janeiro

24 Abril 2017 - 07:13

Ídolo da Jovem Guarda, cantor Jerry Adriani morre vítima de câncer aos 70 anos no Rio de Janeiro

Foto: Reprodução | Tv Globo

O cantor Jerry Adriani, ídolo da Jovem Guarda, morreu às 15h30 deste domingo (23), aos 70 anos, no Rio. Ele enfrentava um câncer e estava internado no Hospital Vitória, na Barra da Tijuca, Zona Oeste. A família confirmou a morte do artista, mas ainda não deu informações sobre horário e local do velório e do enterro. Recentemente, Jerry Adrini havia sofrido uma trombose em uma das pernas. Ícone da Jovem Guarda, Jair Alves de Souza nasceu em 29 do janeiro de 1947, no bairro do Brás, em São Paulo. Adotou o nome artístico de Jerry Adriani quando começou sua carreira como cantor, em 1964. O primeiro disco foi ”Italianíssimo”, quando cantava músicas em italiano, algo que seguiu fazendo em toda a carreira. Em 1965, o cantor passou a gravar em português, com músicas reunidas no disco ”Um grande amor”. Também na década de 1960, Jerry virou apresentador do programa ”Excelsior a Go Go”, da TV Excelsior. O programa coapresentado por Luiz Aguiar era um musical com apresentações de artistas como Os Vips, Os Incríveis e Cidinha Santos. Outro programa musical que ele comandou foi ”A grande parada”, no ar pela TV Tupi em 1967 e 1968. Ele era um dos apresentadores ao lado de Neyde Aparecida, Zélia Hoffmann, Betty Faria e Marilia Pera. Além da TV, Jerry se aventurou pelo cinema. Ele cantou e atuou em “Essa gatinha a minha” (com Peri Ribeiro e Anik Malvil); ”Jerry, A grande parada”; e ”Jerry em busca do tesouro” (com Neyde Aparecida e os Pequenos Cantores da Guanabara). Jerry Adriani também aproveitou de sua fama para dar apoio a novos artistas. Ele, por exemplo, foi um dos primeiros a incentivar um então pouco conhecido Raul Seixas.