Rio de Contas

Prefeito de Rio de Contas terá que exonerar primeira dama e servidores que configurem nepotismo

23 Setembro 2017 - 22:54

Prefeito de Rio de Contas terá que exonerar primeira dama e servidores que configurem nepotismo

Foto: Patrick Cassiano | Bahia Verdade

O Município de Rio de Contas firmou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público se comprometendo a exonerar, no prazo de dez dias contados desde o dia 20, cerca de seis servidores, dentre eles Mariana Cotrim Pires de Azevedo esposa do prefeito - atual Secretária de Assistência Social, Rebeca da Silva Reis, Secretária de Gabinete - cunhada da Secretária de Saúde, Rosana Ribeiro Bonfim Medeiros, Oficial Administrativo - esposa de vereador, Adão Alves de Castro, Procurador Geral – pai de vereadora, Olavo Neto da Silva Moreira, Coordenador de esporte e lazer – tio de procurador jurídico. Também serão exonerados em um prazo de 60 dias, Paulo César Cardoso de Azevedo, Médico – irmão do prefeito e Renata Ramos de Oliveira, Diretora Geral do Hospital – filha da secretária de educação. O documento, de autoria do promotor de Justiça Millen Castro, foi assinado pelo prefeito Cristiano Cardoso de Azevedo. Além dessas pessoas, o prefeito se comprometeu a exonerar, no prazo de cinco dias, outros servidores que sejam cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, de prefeito, vice-prefeito, secretários municipais e vereadores que estejam ocupando cargos de direção, chefia, assessoramento ou qualquer outro cargo comissionado, ou que exerçam função gratificada na administração pública municipal.  O Município também deverá encaminhar à Câmara de Vereadores, em 30 dias, projeto de lei que altere a Lei Municipal n° 1.048/2008 para vedar a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente, bem como contratação temporária de pessoas sem processo seletivo, que se enquadrem nessas qualidades.