Busca pela categoria "Educação"
Professores e estudantes do Ensino Médio retornam para as salas de aula em toda a Bahia
Foto: Divulgação
Educação 27 Jul 2021 - 11:04
Professores e estudantes do Ensino Médio retornam para as salas de aula em toda a Bahia

Estudantes do Ensino Médio, professores e trabalhadores da Rede Estadual de Ensino já estão em sala de aula na Bahia. O retorno às escolas reuniu, na segunda-feira (26), a comunidade escolar que desde março de 2020 não participava do ensino presencial. No dia 15 de março deste ano, as aulas voltaram, mas apenas de forma remota. O retorno dos estudantes do Ensino Fundamental está programado para o dia 9 de agosto. Para o retorno presencial, o Governo do Estado investiu cerca de R$ 305 milhões na requalificação e adaptação das escolas públicas. Foram realizadas manutenções e adequações que possibilitam que os estudantes obedeçam protocolos sanitários, como distanciamento social e uso de álcool em gel, além do uso obrigatório de máscaras.
 

Jussiape é contemplado com ônibus escolar do Governo do Estado
Foto: Carol Garcia/GOVBA
Educação 22 Jul 2021 - 17:35
Jussiape é contemplado com ônibus escolar do Governo do Estado

O governador Rui Costa, acompanhado do secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, realizou, nesta quinta-feira (22), mais uma entrega de ônibus escolares para prefeituras baianas. Desta vez, foram 43 ônibus, beneficiando as cidades de 12 Territórios de Identidade do Estado. O ato de entrega foi no pátio externo da Secretaria da Educação, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), onde estiveram presentes representantes de cada município contemplado. São 43 ônibus modelo ORE 1 (Ônibus Rural escolar), com capacidade para 29 lugares. Todos os veículos dispõem de Dispositivo de Poltrona Móvel (DPM) para embarque e desembarque de pessoas com mobilidade reduzida ou deficiência física. O investimento para a aquisição desses veículos foi de, aproximadamente, R$ 12 milhões, segundo o governo estadual. "Esses veículos dão um suporte importante aos alunos, principalmente para aqueles que mais precisam e que moram longe da sua escola. Esses são os que mais precisam das aulas presenciais, muitas vezes pela falta de infraestrutura em suas casas, a falta de internet, computador ou smartphone para acompanhar as aulas remotas. Por isso, estamos dando continuidade nestas entregas aos municípios e ajudando as famílias a não perderem a esperança na Educação como instrumento transformador de suas vidas", afirmou Rui Costa, que determinou para o próximo dia 26 a retomada das aulas presenciais. O secretário Jerônimo Rodrigues reforçou que os ônibus são equipamentos que possibilitam que os alunos da rede pública cheguem às unidades escolares com conforto e segurança “O transporte escolar é uma ferramenta estratégica para a educação do Estado". Os municípios contemplados são Antônio Cardoso, Aratuípe, Biritinga, Botuporã, Cachoeira, Camamu, Campo Alegre de Lourdes, Catolândia, Cocos, Dom Macedo Costa, Euclides da Cunha, Firmino Alves, Ibicuí, Ichu, Igrapiúna, Iguaí, Ipecaetá, Itacaré, Itapé, Itapetinga, Itarantim, Itororó, Jaguarari, Jaguaripe, Jussiape, Macururé, Malhada, Monte Santo, Nazaré, Palmas de Monte Alto, Pedro Alexandre, Pilão Arcado, Quijingue, Rodelas, Salina das Margaridas, São Gonçalo dos Campos, São José da Vitória, São Sebastião do Passé, Sátiro Dias, Simões Filho, Sobradinho, Teodoro Sampaio e Vera Cruz.

Todos os trabalhadores da educação na Bahia serão vacinados contra a Covid-19
Foto: Patrick Cassiano/Blog Regional
Educação 22 Jul 2021 - 16:28
Todos os trabalhadores da educação na Bahia serão vacinados contra a Covid-19

Os trabalhadores da educação a partir de 18 anos, desde que estejam na ativa, serão vacinados contra a Covid-19. A decisão será publicada no Diário Oficial do Estado desta sexta-feira (23), conforme deliberação da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) da Bahia, que é uma instância do Sistema Único de Saúde (SUS) e reúne os 417 municípios e o estado. A proposta do secretário da Saúde do Estado, Fábio Vilas-Boas, foi aprovada por unanimidade e vem atender a um pleito formulado pela Secretaria de Educação. “Cerca de 4 mil trabalhadores com idade inferior a 40 anos não tinham recebido nenhuma dose da vacina contra a Covid-19, impossibilitando o pleno retorno as aulas em parte dos 417 municípios da Bahia”, afirma o secretário. A Bahia é um dos estados do País com o maior número de imunizados. “Ultrapassamos os 6 milhões de baianos vacinados com a primeira dose da vacina, o que representa uma esperança para a sociedade, mas é preciso que o Governo Federal envie doses em quantidade suficiente para manter o acelerado ritmo de vacinação que nos encontramos”, avalia Vilas-Boas.

Instituições estaduais de Ensino Superior ainda não definiram adoção de aulas semipresenciais
Foto: Wilker Porto/Agora Sudoeste
Educação 15 Jul 2021 - 10:19
Instituições estaduais de Ensino Superior ainda não definiram adoção de aulas semipresenciais

A adoção da modalidade de ensino híbrido para o segundo semestre deste ano ainda não foi definida pelas instituições estaduais de Ensino Superior. De acordo com o decreto do governo do Estado relacionado ao ensino híbrido, a rede estadual baiana - incluindo universidade, faculdades e unidades de ensino das redes pública e privada dos 417 municípios baianos - poderá iniciar atividades semipresenciais a partir de 26 de julho. As Universidade do Estado da Bahia (UNEB), Universidade Estado do Sudoeste da Bahia (UESB) e Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) afirmaram que ainda não têm datas definidas para adotar o modelo semipresencial. Já a UESC não respondeu à informação até o momento. Ainda de modo remoto nos três campi, a UESB dará início ao novo semestre (2020/2) no dia 19 de julho, após decisão do Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (CONSEPE), realizada entre 2 e 9 de junho, que considerou falta de condições efetivas de retorno às aulas presenciais diante da atual situação da pandemia. De acordo com o decreto estadual, a autorização do retorno às aulas semipresenciais está condicionada ao cumprimento de critérios para garantir o cumprimento de protocolos de combate à proliferação da Covid-19, como salas de aula limitadas a 50% dos estudantes, disponibilidade de álcool gel e distanciamento. As aulas presenciais na Bahia estão suspensas, por decreto estadual, desde 18 de março de 2020, por conta da pandemia do Coronavírus.

Aulas na rede estadual voltam dia 26 de julho em modelo híbrido, diz Rui Costa
Foto: Patrick Cassiano/Blog Regional
Educação 13 Jul 2021 - 21:06
Aulas na rede estadual voltam dia 26 de julho em modelo híbrido, diz Rui Costa

O governador Rui Costa anunciou nesta terça (13) que dia 26 de julho as aulas na rede estadual de ensino irão retornar, no modelo híbrido. A informação foi divulgada durante o programa #PapoCorreria, transmitido nas redes sociais do gestor. Atualmente, os estudantes estão na primeira fase do ano letivo 2020/2021, que tem atividades 100% remotas. Nesta nova etapa, os estudantes terão aulas presenciais e remotas em dias alternados da semana. As salas de aula terão 50% de sua capacidade, e a divisão de grupos será por ordem alfabética. Para suprir aposentadorias na rede, o governador disse que fará a ampliação da carga horária de professores de 20h para 40h semanais. Além disso, vai convocar os professores aprovados na seleção reda de 2019, e dos professores aprovados no concurso público de 2017. Sobre a antecipação da segunda dose para professores, o governador disse que está avaliando tecnicamente essa possibilidade junto a Secretaria de Saúde da Bahia (Sesab). Questionado sobre quais indices determinaram a decisão, Rui Costa disse que a equipe se baseou na queda da taxa de contaminados e na queda da taxa de ocupação. Rui não disse, no entanto, qual seria o número nestas taxas que o faria recuar da decisão de realizar aulas presenciais.

Conquista: Atividades na Rede Municipal começam dia 12, mas aulas só em agosto
Foto: Patrick Cassiano/Blog Regional
Educação 08 Jul 2021 - 18:06
Conquista: Atividades na Rede Municipal começam dia 12, mas aulas só em agosto

Após Decreto nº 21.192, publicado no último dia (05), que autoriza retorno das aulas semipresenciais nas instituições de ensino das redes pública e privada em Vitória da Conquista, a Secretaria Municipal de Educação (Smed) detalhou o plano de retomada para a Rede Municipal de Ensino. As atividades em sala de aula serão reiniciadas de forma escalonada na primeira semana de agosto. Nesse primeiro momento, o retorno, que será de forma híbrida, acontecerá para os alunos do 2º, 5º e 9º anos das escolas municipais que estão adequadas aos protocolos de segurança. Entre os dias 12 e 24 de julho, a secretaria realizará um trabalho especial para acolhida dos professores e demais servidores da rede. Será um momento de escuta, troca de experiências e treinamento. Dos dias 26 a 30, alunos, pais e responsáveis poderão se dirigir às escolas. Na ocasião, eles terão oportunidade de verificar os protocolos de segurança disponíveis. O retorno, que será de forma escalonada, está previsto para a primeira semana de agosto. “A Smed tem trabalhado de forma contínua com o objetivo de encontrar meios e estratégias para melhor atender nossa comunidade escolar e oferecer total segurança sanitária para nossos servidores e alunos”, ressaltou o secretário municipal de Educação, Edgard Larry.                                                               Confira a entrevista completa:


Inscrições de projetos para a 9ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação seguem até sexta-feira (2)
Foto: Divulgação
Educação 28 Jun 2021 - 21:22
Inscrições de projetos para a 9ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação seguem até sexta-feira (2)

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) realiza, até 2 de julho, as inscrições para a submissão de projetos escolares da rede estadual de ensino para a 9ª Feira de Ciências, Empreendedorismo e Inovação da Bahia (FECIBA). A atividade, que conta com a mobilização de estudantes e professores, será realizada em formado virtual, na plataforma do Instituto Anísio Teixeira (IAT), entre os dias 25 e 29 de outubro, com o tema “Territórios educativos e suas experiências científicas”. A FECIBA tem como objetivo promover a popularização da Ciência e o fortalecimento da Educação Científica por meio de projetos desenvolvidos por alunos e educadores da rede pública estadual da Bahia. Serão selecionados 250 projetos de iniciação científica desenvolvidos por estudantes regularmente matriculados nas modalidades e ofertas da rede pública estadual da Bahia, como Ensino Fundamental, 6º ao 9º ano; Ensino Médio, 1ª, 2ª e 3ª série; e Educação Profissional e Tecnológica, 1ª, 2ª, 3ª e 4ª série, considerando as matrículas realizadas em 2021, sob orientação dos professores da rede de Educação pública da Bahia. Nesta edição, acrescenta-se também como objeto a seleção de atividades artísticas com temas científicos pelos alunos das modalidades e oferta já citadas e de relatos dos professores orientadores. A FECIBA contempla quatro modalidades:  Projeto de Pesquisa em Andamento; Pesquisas Científicas Concluídas; Performances Científicas; e Relato de Experiências de Orientação Científica. A adesão à 9ª FECIBA deve ser feita pelas unidades escolares estaduais, mediante preenchimento do formulário de adesão disponibilizado pela SEC, no Portal da Educação (http://estudantes.educacao.ba.gov.br/feciba). Os professores orientadores interessados em participar da 9ª FECIBA, no formato virtual, deverão preencher o formulário de submissão, também disponível no mesmo endereço.

MEC admite que verba para aplicar Enem em 2021 é insuficiente
(Foto: Pedro Martins | G1)
Educação 17 Mai 2021 - 06:00
MEC admite que verba para aplicar Enem em 2021 é insuficiente

O Ministério da Educação (MEC) admitiu que a verba destinada para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é insuficiente para aplicar a prova para todos os participantes este ano. A informação foi enviada em documento ao ministro da Economia, Paulo Guedes. O MEC também estimou que faltará dinheiro para pagar bolsas de 92 mil cientistas. Segundo o Estadão, a pasta pediu dinheiro para “viabilizar projetos”, e alertou sobre a possibilidade de impactos pedagógicos “imensos”. No ofício, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, pediu o desbloqueio de R$ 2,7 bilhões e a suplementação de R$ 2,6 bilhões. “Especificamente com relação ao Enem, a insuficiência orçamentária resultaria na inexecução dos serviços, tendo em vista a quantidade de participantes prevista para 2021. (…) O montante disponibilizado não atenderia a totalidade de aplicações/participantes previstas, o que de fato poderia trazer prejuízos às aplicações do Enem e ao Inep”, afirmou o MEC.