Categoria: Ilhéus

  • Foto: Divulgação/PF
  • 11 // Jun // 2024
  • 08h00

Polícia Federal investiga empresas de hortifruti no Sul da Bahia suspeitas de sonegar R$ 10 milhões

A Polícia Federal cumpre 10 mandados de busca e apreensão nas cidades de Ilhéus, Itabuna, Poções e Porto Seguro, na manhã desta terça-feira (11), no sul da Bahia. A Operação XEPA investiga empresas de hortifrutigranjeiros, suspeitas de sonegação fiscal e lavagem de dinheiro com valores que ultrapassam R$ 10 milhões. As primeiras informações da investigação apontam que o grupo empresarial, utilizava três empresas de distribuição, mais duas patrimoniais, para ocultação dos bens, além dos dados de diversas pessoas físicas. As empresas eram formadas por "laranjas", pessoas que eram parentes dos empresários, mas que não tinham poder de gestão nas empresas e eram delegados por meio de procurações bancárias ou cartoriais. Segundo a polícia, foi identificado também um prejuízo aos cofres públicos de mais de R$ 100 milhões.

  • Foto: Divulgação/Polícia Civil
  • 02 // Mai // 2024
  • 20h32

Suspeito de feminicídio é preso em Ilhéus após crime em via pública

Nesta quinta-feira (2), um homem foi preso suspeito de matar a ex-companheira com golpes de faca em via pública em Ilhéus, no sul da Bahia. O crime, motivado pelo término do relacionamento, resultou na morte de Francisnai Silva de Jesus, de 25 anos. O suspeito foi encontrado pelas autoridades da Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) próximo à casa de familiares da vítima. A faca utilizada no crime foi apreendida e encaminhada para perícia no Departamento de Polícia Técnica (DPT). O autor do feminicídio realizou exame de corpo delito e está sob custódia, aguardando a decisão do Poder Judiciário.

  • Foto: Divulgação PF
  • 18 // Abr // 2024
  • 09h44

Operação da PF mira em desvios de recursos para manutenção de prédios públicos em Ilhéus

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira (18), a Operação Teatro Mambembe, visando combater crimes de fraude à licitação e desvios de recursos públicos na contratação de empresa pela Prefeitura Municipal de Ilhéus, no Sul da Bahia, para realizar a manutenção e conservação de prédios públicos municipais. As investigações, que tiveram início em 2022, apontam a existência de um esquema de direcionamento da licitação para a empresa vencedora, fraude documental, superfaturamento dos serviços contratados, culminando na prestação de serviços de má qualidade. Além disso, verificou-se que diversas obras não foram executadas pela empresa vencedora da licitação, mas por pessoas vinculadas a Agentes Públicos do Executivo e Legislativo Municipal, os quais não tinham nenhum vínculo com a empresa contratada. Uma espécie de terceirização informal que resultou na precarização dos serviços prestados. Estão sendo cumpridos 13 mandados de busca e apreensão expedidos pela Justiça Federal, nos municípios baianos de Ilhéus, Itabuna e Salvador.  Os investigados responderão pelos crimes de frustação do caráter competitivo da licitação, fraude em licitação ou contrato, corrupção passiva, estelionato, falsidade ideológica e associação criminosa todos do código penal.