Categoria: Isadora Martins

  • Instagram: @isadoramartinsnutri
  • 05 // Jun // 2024
  • 20h50
Por Isadora Martins

Creatina causa problema renal?

A creatina é um dos suplementos mais populares devido aos seus diversos usos. Fundamental para a produção de energia celular, especialmente nos músculos, seu consumo oral pode aumentar os níveis musculares desta substância, resultando em melhor desempenho esportivo e alívio de sintomas em várias condições clínicas, incluindo reumatismo, problemas metabólicos, doenças musculares, neurodegenerativas, pulmonares crônicas e insuficiência cardíaca.

No entanto, há uma preocupação sobre os possíveis efeitos negativos da creatina nos rins. Portanto, surge a pergunta: será que tomar creatina pode causar problemas nos rins?


Os Rins e o Metabolismo da Creatina

Os rins desempenham um papel vital no corpo, mantendo o equilíbrio e a funcionalidade de diversas funções essenciais. Eles são responsáveis pela produção de hormônios, regulação dos níveis de água e sal, controle da pressão arterial e equilíbrio de minerais e ácidos. Além disso, os rins atuam na eliminação de resíduos e substâncias indesejadas, como toxinas e medicamentos, do organismo.

Quando você consome creatina, seja através da alimentação ou de suplementos, ela é processada pelos rins. A creatina é utilizada pelos músculos para produzir energia, mas parte dela se transforma em creatinina, um subproduto que precisa ser eliminado do corpo. Os rins filtram essa creatinina do sangue e a excretam na urina. Esse processo é parte do trabalho diário dos rins de manter o sangue limpo e balanceado.


Alguns dos Benefícios da Creatina

  1. Aumento da Força Muscular: Ajuda a ganhar mais força durante os treinos.

  2. Ganho de Massa Muscular: Promove o crescimento dos músculos.

  3. Melhora do Desempenho Físico: Aumenta a capacidade de realizar exercícios de alta intensidade.

  4. Aceleração da Recuperação Muscular: Reduz o tempo de recuperação após os exercícios.

  5. Redução da Fadiga: Permite treinos mais longos e frequentes.

  6. Benefícios Cognitivos: Pode melhorar a memória e a função cerebral.

  7. Auxílio no Tratamento de Doenças Neuromusculares: Melhora a força e a função muscular em condições como distrofia muscular e esclerose múltipla.

  8. Proteção das Células Nervosas: Beneficia pessoas com doenças neurodegenerativas, como Parkinson e Alzheimer.

  9. Melhora da Função Cardíaca: Aumenta a capacidade de exercício e melhora a função cardíaca em pacientes com insuficiência cardíaca.

  10. Controle do Diabetes Tipo 2: Melhora a sensibilidade à insulina e ajuda a controlar os níveis de açúcar no sangue.


O que levar em consideração?

Para usar a creatina de forma segura, siga estas orientações:

  1. Dose Segura: A dose manutenção é, geralmente, de 2 a 5g/dia Entretanto, essa dose tende a variar de acordo com cada estratégia, por isso, siga as orientações do seu nutricionista.

  2. Doenças Renais: Pessoas com problemas renais graves não devem usar creatina.

  3. Monitoramento da Função Renal: Se você é saudável, não precisa monitorar a função dos rins ao tomar creatina. No entanto, para pessoas com risco de problemas renais, como idosos e pacientes com certas condições de saúde, é prudente acompanhar a função renal durante o uso prolongado de creatina.

  4. Avaliação da Função Renal: É importante avaliar a função renal com testes que não dependam do metabolismo da creatina/creatinina para evitar diagnósticos errados.

  5. Novas Formulações: Tenha cuidado ao usar novas formulações de creatina, a menos que sua segurança tenha sido comprovada cientificamente.

  6. Pureza do Suplemento: Evite suplementos de creatina "baratos" e de baixa qualidade, pois podem conter contaminantes. Opte sempre por produtos com pureza garantida - busque pelo selo Creapure. 


A Importância do Selo Creapure nos Suplementos de Creatina

Ao escolher um suplemento de creatina, o selo Creapure é um sinal importante de qualidade e pureza. Creapure é uma marca alemã reconhecida por produzir creatina monohidratada com altos padrões de qualidade. Portanto, suplementos que possuem esse selo garantem que você está consumindo um produto sem impurezas e contaminantes, oferecendo segurança e eficácia.

Além disso, optar por creatina com o selo Creapure significa que você está escolhendo um suplemento que passou por testes rigorosos e foi fabricado em instalações certificadas. Isso é essencial para evitar a ingestão de substâncias indesejadas que podem estar presentes em produtos de qualidade inferior. 


E aí, causa problema renal ou não?

Apesar de alguns relatos e estudos sugerirem que a creatina pode prejudicar os rins, as evidências de ensaios clínicos confiáveis mostram claramente que isso não é verdade. No entanto, é importante que pessoas com problemas renais já existentes evitem usar creatina, pois suas funções renais já estão comprometidas.

Para aqueles que estão em risco de redução da função renal, como alguns idosos ou pessoas com certas condições de saúde, é prudente monitorar a função renal durante o uso de creatina. Embora grandes estudos de longo prazo não tenham mostrado riscos significativos, esse cuidado é recomendado.

Por fim, é essencial escolher suplementos de creatina que foram testados e certificados quanto à qualidade e pureza. Assim, você pode ter certeza de que está consumindo um produto seguro e eficaz.


Referências Bibliográficas

Longobardi I, Gualano B, Seguro AC, Roschel H. Is It Time for a Requiem for Creatine Supplementation-Induced Kidney Failure? A Narrative Review. Nutrientes . 2023; 15(6):1466. https://doi.org/10.3390/nu15061466