BUSCA PELA CATEGORIA "Economia"

22 Dezembro 2020 - 19:36

Gastos do governo contra pandemia somaram R$ 620,5 bi, diz ministério

Foto: Patrick Cassiano/Blog Regional

Os gastos do governo federal relacionados ao enfrentamento à pandemia de covid-19 somaram R$ 620,5 bilhões, divulgou hoje (22) a Secretaria Especial de Fazenda do Ministério da Economia. Desse total, R$ 588,9 bilhões afetarão o déficit primário neste ano, e R$ 31,6 bilhões impactarão as contas públicas em 2021. Segundo a Secretaria Especial de Fazenda, a maior parte dos R$ 31,6 bilhões que serão gastos no próximo ano diz respeito à compra das vacinas, que consumirá R$ 20 bilhões em créditos extraordinários do orçamento de 2021. Os R$ 11,6 bilhões restantes referem-se a restos a pagar (verba de um ano carregada para o exercício seguinte) para três ministérios – Cidadania, Saúde e Trabalho e Previdência – e à reabertura de um crédito para o Ministério da Saúde. Em relação às despesas executadas neste ano, a maior parte destinou-se ao pagamento do auxílio emergencial, que consumiu R$ 321,8 bilhões. Em segundo lugar, veio o programa de socorro a estados e municípios, com desembolsos de R$ 60,2 bilhões. Em terceiro, veio o programa de suspensão de contratos e de redução de jornada, com R$ 51,5 bilhões. O Ministério da Economia apresentou o último relatório do ano sobre os gastos emergenciais autorizados pelo Congresso durante a pandemia. Por causa do estado de calamidade pública, a meta de déficit primário (resultado negativo das contas do governo sem os juros da dívida pública) ficou suspensa. Os créditos extraordinários relacionados ao orçamento de guerra foram excluídos do teto federal de gastos.

15 Dezembro 2020 - 20:55

Governo propõe R$ 1.088 de salário mínimo em 2021 sem aumento real

Foto: Reprodução

O Governo Federal propôs ao Congresso Nacional fixar o valor do salário mínimo em R$ 1.088 em 2021. A previsão consta da nova versão do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), que define as bases do Orçamento, encaminhada nesta terça-feira (15) ao Legislativo. No entanto, a proposta não prevê aumento. De acordo com o portal IG, o valor do salário mínimo é R$ 21 maior que havia sido proposto em agosto (R$ 1.067), quando o Ministério da Economia divulgou a proposta orçamentária para o ano que vem. O aumento se deve à revisão da projeção para a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Ainda segundo o IG, em agosto, o Ministério da Economia tinha divulgado uma previsão orçamentária que previa que o piso nacional fosse reajustado em 2,09%, equivalente à projeção para a inflação medida pelo INPC naquela ocasião. Assim, o salário mínimo subiria dos atuais R$ 1.045 para R$ 1.067 no ano que vem. No entanto, devido a alta nos preços dos alimentos em 2020, essa previsão para o INPC aumentou. E segundo o Boletim Macrofiscal divulgado em novembro pela pasta, a estimativa é de que o indicador fechará o ano em 4,1%, fazendo com que o piso suba para R$ 1.087,84 — arredondado para cima, R$ 1.088. Apesar de um aumento em relação à previsão anterior, o trabalhador ainda não terá alta real do salário mínimo em 2021, já que apenas a inflação será reposta pelo reajuste.

11 Dezembro 2020 - 10:36

Caixa paga nesta sexta-feira auxílio emergencial para nascidos em novembro

Foto: Patrick Cassiano/Blog Regional

A Caixa Econômica Federal deposita nesta sexta-feira (11) as parcelas dos auxílios emergencial e extensão. O pagamento é direcionado para cerca de 3,3 milhões beneficiários nascidos em novembro. O benefício, disponível pelo aplicativo Caixa Tem, pode ser usado para pagar contas de serviços essenciais e fazer compras. Para as pessoas que quiserem sacar o valor em dinheiro, o saque só estará disponível em 25 de janeiro de 2021. O grupo dos que recebem a parcela hoje está no Ciclo 5 do programa emergencial. São beneficiários cadastrados pelo aplicativo da Caixa e inscritos no CadÚnico. Eles receberam a primeira parcela de R$ 600 em junho e vão receber tanto o auxílio normal como a primeira parcela do auxílio extra de R$ 300. Nesta sexta-feira também foi feito o pagamento da nona e última parcela do auxílio emergencial a cerca de 1,6 milhão de beneficiários do programa Bolsa Família com NIS de final 2.

16 Setembro 2020 - 15:53

Governo exclui 6 milhões de beneficiários das novas parcelas do auxílio emergencial

Foto: Patrick Cassiano | Blog Regional

Na medida provisória que prorrogou o auxílio emergencial, o governo deu com uma mão e tirou com outra ao conceder mais quatro parcelas de R$ 300 até dezembro. Reportagem do jornal Folha de S. Paulo revela que, além da redução à metade do valor mensal do socorro financeiro, as novas regras, mais restritivas, farão com que até 6 milhões dos atuais beneficiários não recebam integralmente a segunda rodada do benefício. A economia estimada para o governo será da ordem de R$ 5,7 bilhões por mês —R$ 22,8 bilhões no acumulado até o fim do ano, segundo técnicos do Ministério da Economia. Eles pediram anonimato para explicar os impactos da medida. A nova regra de pagamento determina que os pagamentos só serão feitos até o fim de dezembro. Não haverá, portanto, dispêndios referentes a este ano em 2021. Na primeira fase, o auxílio não tinha “prazo de validade”. Por isso, muitos ainda recebem parcelas em atraso, situação que os técnicos chamam de empoçamento. Ainda segundo eles, se essa regra não tivesse sido alterada, os gastos mensais com o auxílio residual deveriam ser de R$ 25,4 bilhões. Agora essa despesa será de até R$ 19,7 bilhões. Para eles, essa situação só muda se o governo regularizar imediatamente os pagamentos. Isso é considerado improvável após cinco meses desde que os primeiros problemas de sistemas e de incongruência de dados dos titulares foram detectados. A Folha diz ter enviado questionamentos ao Ministério da Cidadania, responsável pelo controle dos beneficiários. Por meio de sua assessoria, a pasta informou ao jornal que houve redução de 921 mil inscritos por causa de fraudes ou irregularidades no cadastro, uma recomendação da CGU (Controladoria-Geral da União) e do TCU (Tribunal de Contas da União). A pasta, contudo, não informou os motivos da exclusão dos demais 4,8 milhões de cadastrados nem explicou se esse contingente só receberá parte das quatro parcelas residuais do auxílio.

02 Setembro 2020 - 09:16

Auxílio emergencial será de R$ 300, por mais 4 meses, diz Bolsonaro

Foto: Carolina Antunes/Presidência da Republica

Após reunião com ministros e parlamentares aliados no Palácio da Alvorada, na terça-feira (1º), o presidente Jair Bolsonaro informou que o auxílio emergencial será de R$ 300 por mais 4 meses. "Agora resolvemos prorrogá-lo [o auxílio] por medida provisória até o final do ano. O valor definido agora há pouco é um pouco superior a 50% do Bolsa Família. R$ 300 reais", disse o presidente. De acordo com informações do G1, Bolsonaro disse que o valor é menor que os atuais R$ 600, mas "atende" o que se espera do programa. "O valor como tínhamos dizendo, R$ 600 é muito para quem paga, no caso o Brasil. Podemos dizer que não é um valor suficiente muitas vezes para todas as necessidades. Mas basicamente atende", completou o presidente. O auxílio foi prorrogado uma primeira vez por mais duas parcelas de R$ 600 e, nas últimas semanas, as alas política e econômica do governo discutiram o novo valor do benefício.  Após o fim do auxílio emergencial, Bolsonaro quer iniciar os pagamentos do Renda Brasil, programa social do governo que já vem sendo discutido, mas ainda não foi aprovado. Um dos obstáculos é encontrar de onde virão os recursos para financiar o programa.

04 Junho 2020 - 18:12

Auxílio emergencial: Maia defende prorrogação do benefício de R$ 600 por mais dois meses

Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu nesta quinta-feira (4)  a prorrogação do auxílio emergencial para trabalhadores informais e autônomos. De acordo com Maia, a intenção dos deputados é manter o benefício de R$ 600 por pelo menos mais 60 dias. O governo, no entanto, estuda estender o pagamento com duas parcelas de R$ 300. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo. "Se dependesse dos parlamentares, do que eu estou ouvindo, você teria mais duas ou três parcelas do mesmo valor de R$ 600, mas tem o impacto. Ninguém está negando o impacto e também ninguém está negando, nem o governo, a necessidade de prorrogação do benefício", afirmou Maia. De acordo com o Tesouro Nacional, a previsão de gastos com a ajuda aos informais é de R$ 152,64 bilhões.

12 Setembro 2019 - 09:59

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 100 milhões

Foto: Blog Regional

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2.187 da Mega-Sena, realizado na noite de quarta-feira (11), em São Paulo. O prêmio acumulou e a estimativa é de R$ 100 milhões, segundo a Caixa Econômica Federal. As dezenas sorteadas foram: 10 - 11 - 16 - 21 - 46 - 50. A quina teve 124 apostas ganhadoras. Cada uma receberá R$ 40.602,31. Já a quadra teve 10.072 apostas ganhadoras e cada uma levará R$ 714,09.

19 Julho 2019 - 12:07

Petrobras anuncia redução no preço da gasolina e do diesel nas refinarias

Foto: Blog Regional

A Petrobras anunciou uma redução no preço do litro da gasolina de R$ 0,0360 e no litro do diesel de R$ 0,0444. Os valores são referentes aos preços médios dos combustíveis vendidos pelas refinarias aos distribuidores e já valem desde a meia-noite desta sexta-feira (19). O presidente Jair Bolsonaro informou, por meio do Twitter, que a redução média foi de 2,1% na gasolina e de 2,2% no diesel. Segundo a estatal “os preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras têm como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias”. A gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos que chegam ao posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A, ou seja, gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel também sem adição de biodiesel. Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis. Os preços divulgados pela estatal se referem aos produtos tipo A. A tabela completa com os valores pode ser conferida no site da Petrobras.

09 Julho 2019 - 08:06

Prêmio da Mega-Sena pode pagar até 6 milhões nesta terça-feira

Foto: Blog Regional

A Mega-Sena está acumulada e pode pagar até 6 milhões nesta terça-feira (6). Para concorrer ao prêmio, as apostas podem ser feitas nas casas lotéricas ou através do site da Loteria, até às 19h (horário de Brasília). O jogo simples com seis dezenas, custa R$ 3,50.

17 Junho 2019 - 20:50

Prefeitura de Livramento irá antecipar pagamento dos servidores de junho

Foto: Blog Regional

Os servidores da Prefeitura de Livramento de Nossa Senhora terão 100% dos salários antecipados para a véspera de São João, segundo apurou o Blog Regional nesta segunda-feira (17). A medida, que já foi adotada pela gestão municipal em outros anos, tem como objetivo incrementar a economia local para uma das mais tradicionais festas da Bahia. O pagamento estava previsto, inicialmente, para acontecer no dia 28, último dia útil deste mês. O Blog Regional também apurou que o pagamento do salário do mês de junho para os cerca de 270 mil servidores ativos, aposentados e pensionistas do governo do estado da Bahia também será pago de forma antecipada. 

17 Junho 2019 - 07:16

Mega-Sena acumula e pode pagar R$ 125 milhões na quarta-feira

Foto: Blog Regional

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2160 da Mega-Sena, realizado na noite do sábado (15) no Espaço Loterias Caixa, no Terminal Rodoviário do Tietê, em São Paulo. O prêmio fica acumulado em R$ 125 milhões. As dezenas sorteadas foram 01, 19, 46, 47, 49 e 53. Acertaram a quina 116 apostadores e cada um vai receber R$ 49.024,59. Os 9.486 acertadores da quadra terão o prêmio individual de R$ 846,52. O próximo concurso (2161) será quarta-feira (19). Continuam as apostas para a Quina de São João. O sorteio será no dia de São João, 24 de junho, e a estimativa inicial do prêmio, que não acumula, é de R$ 140 milhões. O prêmio será pago a quem acertar a maior quantidade de números sorteados na primeira ou nas demais faixas de premiação. A Quina de São João é realizada desde 2011 e oferece um prêmio maior porque parte do valor dos concursos regulares da Quina é acumulada durante um ano. As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) da data do sorteio, em qualquer lotérica do país e também no Portal Loterias Online.

06 Abril 2019 - 13:07

Governo arrecada R$ 447,64 milhões com outorga em leilão de portos

(Foto: Reprodução/Getty Images)

Terminou com R$ 447,64 milhões arrecadados com outorga o leilão de arrendamento de seis terminais portuários no Pará. No total, o governo federal ofertou à iniciativa privada cinco áreas no Porto Organizado de Belém e uma no porto de Vila do Conde, em Barcarena. Todos os terminais têm como objetivo principal a movimentação de graneis líquidos, principalmente combustíveis. Segundo o Correio Braziliense, ao todo, o governo espera que sejam investidos pouco mais de R$ 420 milhões nos portos. O leilão, realizado na B3, Bolsa de Valores de São Paulo, teve início às 10h e terminou pouco antes das 12h. O certame contou com a participação de várias empresas interessadas nos terminais. O prazo dos contratos vai de 15 a 25 anos, podendo ser renovados até um limite de 70 anos. Pelas regras do leilão, o valor mínimo de outorga começou em R$ 1,00.

29 Março 2019 - 15:27

Caixa Econômica tem lucro recorde de R$ 12,7 bilhões

Foto: Blog Regional

A Caixa Econômica Federal registrou lucro recorrente recorde de R$ 12,7 bilhões em 2018, um crescimento de 40% em relação a 2017. O lucro recorrente desconsidera efeitos extraordinários. Segundo o banco, esse resultado é fruto direto de medidas realizadas ao longo do ano passado, como a melhoria da eficiência operacional e o aumento de receitas, especialmente o resultado da intermediação financeira e a prestação de serviços. Com mais de 93 milhões de clientes e responsável por 37% da poupança nacional e 69% do mercado habitacional, a Caixa ressaltou, em comunicado, seu papel como principal agente de políticas públicas do governo federal. O saldo da carteira de crédito habitacional cresceu 3% em 12 meses, totalizando R$ 444,7 bilhões em dezembro último. Desse total, R$ 265,2 bilhões foram concedidos com recursos do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) e R$ 179,4 bilhões com recursos da poupança. Segundo a Caixa, até dezembro de 2018, foram contratados R$ 62,5 bilhões no Programa Minha Casa Minha Vida, equivalente a 505.494 novas unidades habitacionais. Dessas novas moradias, 21,1% foram destinadas à faixa 1 do programa, para pessoas com renda mensal de até R$ 1,8 mil. As operações de infraestrutura também obtiveram um incremento de 2%, alcançando R$ 84,3 bilhões em dezembro de 2018. “Por se configurar de grande relevância e incentivar o desenvolvimento econômico nacional, além de gerar relacionamento de longo prazo com os clientes pessoa jurídica, esse segmento está inserido no escopo de atuação estratégica da Caixa”, informou o banco. As loterias Caixa arrecadaram R$ 13,9 bilhões em 2018, mantendo o mesmo patamar de 2017. Dentre os valores arrecadados, R$ 5,2 bilhões foram transferidos aos programas sociais do governo federal nas áreas de seguridade social, esporte, cultura, segurança pública, educação e saúde, o que corresponde a 37,4% do total.

28 Março 2019 - 11:12

Dólar opera em alta e atinge mais de R$ 4, maior valor desde outubro

Foto: ilustrativa

O dólar opera em forte alta nesta quinta-feira (28) e chegou a bater R$ 4,0156 logo no início da sessão. Às 10h14 a moeda americana estava sendo vendida a R$ 3,9737. O motivo da alta seriam as tensões políticas entre Executivo e Legislativo e as negociações para a reforma da Previdência. Na quarta-feira (27), o dólar fechou a R$ 3,9548, com alta de 2,27%, o fechamento mais alto desde 1º de outubro. O mercado acompanhou de perto a participação do ministro da Economia, Paulo Guedes, em audiência na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, e refletiu seu humor. Guedes afirmou que a “bola” da reforma da Previdência “está com o Congresso”, segundo o G1

05 Fevereiro 2019 - 10:03

Botijão de gás fica mais caro a partir desta terça-feira

Foto: Blog Regional

A partir desta terça-feira (05), o preço do botijão de gás de 13 quilos subirá nas refinarias da Petrobras. A previsão do Sindigás é que o preço para as distribuidoras aumente de 0,5% a 1,4%, dependendo do local. Como a definição dos preços é livre, o sindicato diz não ter como estimar o impacto do aumento nas revendas. Com o reajuste, o gás residencial tem a quarta alta consecutiva. De R$ 22,13 em abril do ano passado, o botijão passa a R$ 25,33 a partir de hoje. Esse é o preço na refinaria, para as distribuidoras. Segundo a Petrobras, o preço do botijão na refinaria corresponde a 37% do custo para o consumidor final. A composição de preços ainda tem ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços), PIS/ Pasep e Confins.